segunda-feira, 23 de abril de 2018

Dia Mundial do Livro. A Eleição do Livro Mais Fixe.

Houve uma participação de mais de 50% dos alunos do 1º ciclo que aderiram com grande entusiasmo e interesse. Os elementos da mesa, alunos do 2º ano, cumpriram muito bem o seu papel, assim como os dois elementos, também do 2º ano, que ajudaram na contagem dos votos.
















domingo, 22 de abril de 2018

A Revolução dos Cravos





Montras da responsabilidade da PB Manuela Costa
Publicação da responsabilidade da PB Manuela Costa

A chegar mais um Dia Mundial do Livro


O Projeto "Miúdos a Votos"

A PB Manuela Costa, no âmbito do Projeto "Miúdos a Votos"(iniciativa da Visão Júnior e RBE), optou por realizar uma campanha interna da escola, dos livros mais  lidos e preferidos​ propostos pelos alunos. Esta decorreu durante toda a semana, com uma grande participação e entusiasmo dos alunos.
A eleição "o livro mais fixe" decorrerá na próxima 2ªf, dia 23 de abril, para comemorar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. Os cartazes foram elaborados no computador pelos alunos,  com o objetivo destes aprenderem a pesquisar,  colar e a formatar imagens.















segunda-feira, 16 de abril de 2018

SUGESTÃO





TÍTULO: As mãos não são para bater
AUTOR: Martine Agassi
EDITORA: Porto Editora
SINOPSE:
As mãos servem para acenar, brincar, tocar música, aprender, contar, ajudar e muito mais!
Com uma linguagem simples e ilustrações ternurentas e atrativas, este livro mostra às crianças que a violência não é aceitável e ensina-as a controlarem as emoções - sobretudo a raiva - e a promoverem gestos amáveis e positivos
.
Uma secção dedicada aos adultos sugere tópicos de conversa e atividades para realizarem com os mais pequenos
.
Um livro ideal para pais e educadores usarem em casa ou em contexto de creche, jardim de infância ou nos primeiros anos de escolaridade.

Mais um debate na nossa biblioteca ...

...sobre a Prevenção dos Maus Tratos na Infância com os alunos das turmas das Prof. Helena, Adelaide e Mara.
No final, ainda houve tempo para ouvir e aprender a canção "Para que servem as mãos?" através de um vídeo promocional  no âmbito do " Projeto Violência Não, Só o Coração Pode Bater" do grupo de Teatro e Marionetas de Mandrágora com a parceria da CPCJ de Gondomar e outras Instituições locais.

Ainda sobre o Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

Os alunos da turma 3AR da Profª Helena, elaboraram como trabalho de casa, bonitos desenhos sobre os Direitos da Criança. 









quarta-feira, 11 de abril de 2018

Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

No âmbito da campanha do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância e com o objetivo de promover a reflexão dos alunos sobre os seus direitos, a PB Manuela Costa, realizou uma atividade para as turmas do 4º ano, que constou de: 
- debate sobre "Direitos e Deveres" 
- leitura em voz alta pelos alunos, do poema do livro de Matilde Rosa Araújo, "Os direitos da criança"; 
 - visualização do vídeo: "Direitos da Criança"

POEMA
A Criança
Toda a Criança


1.
Seja de que raça for,
Seja negra, branca, vermelha, amarela,
Seja rapariga ou rapaz.
Fale que língua falar,
Acredite no que acreditar,
Pense o que pensar,
Tenha nascido seja onde for,
Ela tem direito…
2.
… A ser para o homem a
Razão primeira da sua luta.
O homem vai proteger a criança
Com leis, ternura, cuidados
Que a tornem livre, feliz,
Pois só é livre, feliz
Quem pode deixar crescer
Um corpo são,
Quem pode deixar descobrir
Livremente
O coração
E o pensamento.
Este nascer e crescer e viver assim
Chama-se dignidade.
E em dignidade vamos
Querer que a criança
Nasça,
Cresça,
Viva…
3.
…E a criança nasce
E deve ter um nome
Que seja o sinal dessa dignidade.
Ao Sol chamamos Sol
E à vida chamamos Vida.
Uma criança terá o seu nome também.
E ela nasce numa terra determinada
Que a deve proteger.
Chamemos-lhe Pátria a essa terra,
Chamemos-lhe antes Mundo…
4.
…E nesse Mundo ela vai crescer.
Já sua mãe teve o direito
A toda a assistência que assegura um nascer perfeito.
E, depois, a criança nascida,
Depois da hora radial do parto,
A criança deverá receber
Amor,
Alimentação,
Casa,
Cuidados médicos,
O amor sereno de mãe e pai.
Ela vai poder
Rir,
Brincar,
Crescer,
Aprender a ser feliz…
5.
…Mas há crianças que nascem imperfeitas
E tudo devemos fazer para que isto não aconteça.
Vamos dar a essas crianças um amor maior ainda.
6.
E a criança nasceu
E vai desabrochar como
Uma flor,
Uma árvore,
Um pássaro,
E
Uma flor,
Uma árvore
Um pássaro
Precisam de amor – a seiva da terra, a luz do Sol.
De quanto amor a criança não precisará?
De quanta segurança?
Os pais e todo o Mundo que rodeia a criança
Vão participar na aventura
De uma vida que nasceu.
Maravilhosa aventura!
Mas se a criança não tem família?
Ela tê-la-á, sempre: numa sociedade justa.
Todos serão sua família.
Nunca mais haverá uma criança só,
Infância nunca será solidão.
7.
E a criança vai aprender a crescer.
Todos temos de a ajudar!
Todos!
Os pais, a escola, todos nós!
E vamos ajudá-la a descobrir-se a si própria
E os outros.
Descobrir o seu mundo,
A sua força,
O seu amor,
Ela vai aprender a viver
Com ela própria
E com os outros:
Ela vai aprender a fraternidade,
A fazer fraternidade.
Isto chama-se educar:
Saber isto é aprender a ensinar.
8.
Em situação de perigo
A criança, mais do que nunca,
Está sempre em primeiro lugar…
Será o sol que não se apaga
Com o nosso medo,
Com a nossa indiferença:
A criança apaga, por si só,
Medo e indiferença das nossas frontes…
9.
A criança é um mundo
Precioso
Raro.
Que ninguém a roube,
A negoceie,
A explore
Sob qualquer pretexto.
Que ninguém se aproveite
Do trabalho da criança
Para seu próprio proveito.
São livres e frágeis as suas mãos,
Hoje:
Se as não magoarmos
Elas poderão continuar
Livres
E ser a força do Mundo
Mesmo que frágeis continuem…
10.
A criança deve ser respeitada
Em suma,
Na dignidade do seu nascer,
Do seu crescer,
Do seu viver.
Quem amar verdadeiramente a criança
Não poderá deixar de ser fraterno:
Uma criança não conhece fronteiras,
Nem raças,
Nem classes sociais:
Ela é o sinal mais vivo do amor,
Embora, por vezes, nos possa parecer cruel.
Frágil e forte, ao mesmo tempo,
Ela é sempre a mão da própria vida
Que se nos estende,
Nos segura
E nos diz:
Sê digno de viver!
Olha em frente!






segunda-feira, 9 de abril de 2018

No âmbito da comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil,  dia 2 de abril, os alunos do pré-escolar, visualizaram o video "O Patinho Feio" de Hans Christian Andersen.







segunda-feira, 2 de abril de 2018

A V I S O

Recomendado pela PB Manuela Costa 
via "Yoga entre histórias"

Hoje, Dia Internacional do Livro Infantil

O Dia Internacional do Livro Infantil celebra-se anualmente no dia 2 de abril. Esta data é celebrada por iniciativa do Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY), que em Portugal é representada pela Associação Portuguesa para a Promoção do Livro Infantil e Juvenil (APPLIJ). O IBBY criou o Dia Internacional do Livro Infantil em 1967, para homenagear o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, (autor de algumas das histórias para crianças mais lidas em todo o mundo), cujo aniversário do nascimento é assinalado a 2 de abril. 




Para assinalar este dia, a DGLAB convidou a ilustradora Fátima Afonso, vencedora do Prémio Nacional de Ilustração do ano passado, para ser a autora da imagem do cartaz.