quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Aqui fica o prometido

Para os alunos do 4º G e para todos os outros



Sinopse:
Tal como muitas crianças, o Henrique adora livros. Mas não exactamente como nós adoramos livros…Um dia, o Henrique descobre este estranho apetite, que se transforma numa mania constante e deliciosa! E eis a melhor parte: quanto mais livros devora, mais esperto fica. Até que um dia as coisas começaram a correr mal…Uma história sobre o prazer da leitura, com um grafismo tão tentador que já houve quem não resistisse a dar uma dentada na contracapa!
Autor: Oliver Jeffers
Editora: Orfeu Negro

Tempo de Sophia

Os alunos do 4º G, Prof. Conceição Postiga,  estão a conhecer Sophia de Mello Breyner Andresen e a sua obra. Menina do Mar é a primeira escolha.

Em paralelo a esse trabalho foi estudado o ciclo da água e outros temas relacionados com o mar.

Hoje, estes alunos, chegaram à Biblioteca para visionaram, em grande ecrã, uma curta-metragem animada, “Onda”.

 




Visionamento, partilha de emoções e proposta de trabalho 
clique sobre as imagens para aumentar
A intenção foi provocar nos alunos a produção de textos criativos. 

Era uma vez uma menina que tinha ido à praia pela primeira vez. Mal chegou viu a areia fina e um manto azul por cima dela. Decidiu aproximar-se, mas, depressa fugiu. A água batia nas rochas e salpicou a cara da menina.
Sem nada para fazer, a menina olhou para o manto azul e escutava o doce murmúrio da água a bater nas rochas. Isto fez com que a menina tentasse mais uma vez. A menina assustada foi a correr depressa para a mãe, que a acalmou. Ela percebeu que o manto azul era o mar. A menina depressa voltou a salpicar-se e a brincar no mar.
Gonçalo Pereira Azevedo

Estão à tua espera na Biblioteca. Descobre-os!






Menina do Mar - No fundo do mar
Musica de António Leal
Encenação de Filipe La Féria. Isabel Noronha, Sara Cabeleira, João Queiroga, Yola Dinis entre outros....


  Doação do espólio de Sophia de Mello Breyner Andresen


O espólio de Sophia foi ontem doado oficialmente, pela família da escritora, à Biblioteca Nacional.
A colecção  inclui o material recentemente encontrado pela filha, Maria Andresen, no fundo da arca de cânfora de Sophia, que se revelou uma autêntica "arca do tesouro". Depois da cerimónia de doação, inaugura também na BN uma exposição do espólio.(in RBE)


Ainda as colheres de pau e a Feira dos Namorados

(clique sobre a imagem para aumentar)

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A 1ª reunião do novo ano

Realizou-se hoje, na Biblioteca Escolar da EB2/3 de Mindelo, a 1ª reunião concelhia deste novo ano.
Foram vários os assuntos abordados pela Coordenadora Interconcelhia Dr.ª Angelina Pereira, entre os quais, a continuação da aplicação do modelo de avaliação da biblioteca escolar. Este processo foi  iniciado no ano lectivo anterior e é um instrumento criado pelo Gabinete RBE para que as bibliotecas possam, de uma forma estruturada e fundamentada, realizar a avaliação da sua acção e definir estratégias de melhoria e desenvolvimento das suas práticas nos diferentes domínios de actuação.
No final da reunião fomos todos agradavelmente surpreendidos com uma actuação musical por um grupo de 8º Ano. 
O nosso bem haja, à PB Rosa Guedes, pelo acolhimento.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Workshop "Decora a tua colher de pau"

“(…)quando os bibliotecários e os professores trabalham em conjunto, os alunos atingem níveis mais elevados de literacia de aprendizagem, de resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação.”
(In, Manifesto para as Bibliotecas Escolares da UNESCO. 1999)
Tentando eliminar as distâncias geográficas que separam as várias escolas de 1º ciclo que fazem parte do nosso Agrupamento, a docente de ET, Prof. Maria do Céu Silva, exercendo funções na escola sede e membro da equipa da BE Sede, deslocou-se até à nossa Biblioteca para levar a efeito um workshop sobre a decoração de colheres de pau com os alunos do 4º Ano.

Numa primeira fase, os alunos foram recebidos na BE e aí tivemos tempo para dialogar acerca desta antiga e bonita tradição de Vila do Conde “A Feira dos Vinte e as colheres de pau”. 
Depois, e com base nos ensinamentos dados por esta mestre em arte, foi tempo de imaginação, muita criatividade e o AMOR foi a palavra-chave.
 
Todas as colheres estarão em exposição na BE Sede até ao dia 14 de Fevereiro. Nessa data serão conhecidos os vencedores deste ano.
Alunos do 4º Ano
Alunos das Professoras
Conceição Postiga e Isabel

"Independentemente do nível de ensino, os professores bibliotecários estabelecem redes de trabalho cooperativo, desenvolvendo projectos de parceria(…). São eles os co-responsáveis pela liderança e gestão das bibliotecas e serviço de biblioteca no agrupamento. (…)"
(In, Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento
Orientações. 2010. Lisboa. Rede Bibliotecas Escolares)

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Quem quer ganhar um Arenque Fumado?

É a proposta lançada pela excelente editora de livros ilustrados chamada Bruaá. Então é assim:
As regras são simples, simples, simples: Para ganhar um arenque, enviem para a Bruaá uma gravação áudio ou vídeo com a vossa versão de "O arenque fumado". Podem experimentar (para aqueles que já compraram) seguir os conselhos do Coquelin Cadet, podem procurar inspiração na gravação do Jean-Louis Blonde, no vídeo do David Gautier, ou apresentá-lo como bem vos apetecer até dia 31 de Janeiro. O último a enviar é uma anchova enlatada. 




O Arenque Fumado

Era um grande muro branco — nu, nu, nu,
Contra o muro, uma escada — alta, alta, alta,
E, no chão, um arenque fumado — seco, seco, seco.

Ele chega, trazendo nas mãos — sujas, sujas, sujas,
Um martelo pesado, um grande prego — bicudo, bicudo, bicudo,
Um novelo de fio — grosso, grosso, grosso.

Sobe então à escada — alta, alta, alta,
E espeta o prego bicudo — toque, toque, toque,
No alto do muro branco — nu, nu, nu.

Ele larga o martelo — que cai, cai, cai,
Prende ao prego a corda — longa, longa, longa,
E, na ponta, o arenque fumado — seco, seco, seco.

Volta a descer a escada — alta, alta, alta,
Leva-a com o martelo — pesado, pesado, pesado,
E depois afasta-se para algures — longe, longe, longe.

Então o arenque fumado — seco, seco, seco,
Na ponta da corda — longa, longa, longa,
Fica lentamente a balançar — sempre, sempre, sempre.

E eu inventei esta história — simples, simples, simples,
Para enfurecer as pessoas — sérias, sérias, sérias,
E divertir as crianças — pequenas, pequenas, pequenas.

Charles Cros
Aqui pode ter mais informação


Miguel Gouveia, professor e Cláudia Lopes, designer criaram esta editora a que deram o nome de Brua. É este o novo e feliz caminho profissional que querem para as suas vidas. Parabéns!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O Espantalho Gustavo e a sua paixão

As imagens deste livro, que podes encontrar na nossa Biblioteca, foram feitas por Giovanna Osellame. É uma história que conta o amor de um espantalho pela sua amada. Até lá, vai vendo as imagens e depois descobre a história que Guido Visconti escreveu.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Ainda os Reis, ou melhor AS RAINHAS!

 As Rainhas Magas ao vivo


Foram muitos os pedidos que tivemos, na requisição domiciliária, durante o mês de Dezembro, sobre contos de Natal.
O livro Natal! Natal! de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, contem cinco histórias de Natal e uma peça de teatro para ler ou representar em família ou na escola, centrada em figuras que têm andado um pouco esquecidas: «As rainhas magas».
Os alunos do 3º e 4º Ano meteram mãos à obra e com a preciosa ajuda dos seus professores, Prof. Conceição Postiga e Prof. Isabel, Prof. Paula e Prof. Paulo, na passada 6ªfeira representaram para toda a comunidade escolar esta divertida peça.
Afinal, ler é bem divertido!
Parabéns a todos!

Momentos das Rainhas Magas

domingo, 16 de janeiro de 2011

Vem aí a Feira das Colheres de Pau

Feira Grande de Janeiro ou
Feira dos Vinte ou
Feira das Colheres de Pau ou
Feira dos Namorados, assim ficou conhecida uma das feiras que teve origem no século XVIII e uma das mais importantes do Norte do País. 
Tudo começou num alvará régio, promulgado por D. Pedro II, a 5 de Setembro de 1704, por solicitação das gentes de Vila do Conde, e onde se instituía a Feira Franca de Santo Amaro, a realizar ao dia 20 de cada mês.
Durante séculos a "Feira dos Namorados" foi o local privilegiado para os jovens encontrarem o seu "par ideal", deslocavam-se até lá nos seus trajes de festa, levando colheres de pau que serviam de "suporte" para escrever versos e rimas de amor às suas amadas. Na feira não faltava o som das gaitas tocadas por músicos galegos e barracas onde se vendiam vinho, pão e figos.
Esta colher servia como tema de brincadeira, tentando os rapazes tirá-la às raparigas, o que provocava correrias e risadas e, por vezes, o início de alguns namoros.
Uma outra maneira de iniciar uma relação de amizade, ou até de futuro compromisso amoroso, consistia em o rapaz oferecer à rapariga que tinha "debaixo de olho", a colher que tinha decorado, e esta aceitá-la.
Desde os anos noventa, e até aos dias de hoje, a Câmara Municipal de Vila do Conde, através das Escolas de Ensino Básico deste concelho, pretende manter esta tradição, promovendo um concurso de colheres de pau.
Todos os anos, a autarquia compra centenas daquelas colheres que depois distribui pelas escolas para os alunos decorarem com pinturas e desenhos.
As colheres são depois expostas e vendidas ao público na feira de Vila do Conde, revertendo as receitas para uma instituição de solidariedade local. Os alunos apresentam-se vestidos à época setecentista e são acompanhados por música, de forma a ser recriado o ambiente original festivo.




Concurso / Exposição de Colheres de Pau - 2011
Data: 13-01-2011 a 20-01-2011
Horário: Exposição de Colheres de Pau Auditório Municipal | Galeria r/c 13 a 20 de Janeiro | Terça a Sábado das 15h00 às 23h00 Venda das Colheres de Pau Entrada do Mercado Municipal – 21 de Janeiro | 10h00 às 16h00

 Escolas participantes na iniciativa:
- Escola Secundária José Régio
- Escola Secundária D. Afonso Sanches
- Escola EB 2,3 Júlio Saúl Dias
- Escola EB 2,3 Frei João
- Escola EB 2,3 D. Pedro IV
- Escola EB 2,3 A Ribeirinha
- Escola EB 2,3 Dr. Carlos Pinto Ferreira

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Convite: uma viagem pelo Acordo Ortográfico

Guia do Acordo Ortografico

Intervalos animados e divertidos

Deu-se inicio, nesta semana, a mais uma actividade de animação durante os intervalos; o karaoke. Tirar o máximo de partido de todo o equipamento e materiais que possuímos na nossa Biblioteca e despertar nos alunos o interesse por actividades onde estejam associados os aspectos pedagógicos e recreativos são os principais objectivos.

domingo, 9 de janeiro de 2011

GUIA DE UTILIZAÇÃO e Princípios Básicos de Segurança



A Internet é uma fonte inesgotável de informação, muito útil para apoiar a aprendizagem, ajudar nos trabalhos de casa, comunicar, trocar ideias e experiências, abrindo novos horizontes e oferecendo oportunidades que não existiam há alguns anos atrás. No entanto, enquanto meio de comunicação e informação de livre acesso tem alguns riscos a que os pais e educadores devem estar atentos.

ALGUNS CONSELHOS
·         Oriente os seus alunos nas na Internet e vigie os diálogos que mantêm através das ferramentas de comunicação (fórum, email, chat, messenger, facebook...).
·         Alerte os seus alunos para as questões de credibilidade das fontes informação que encontram na Internet. Estimule um sentido crítico e selectivo sobre a informação e aconselhe-os a compararem várias fontes. A construção desse sentido crítico e selectivo deve ser acompanhada à semelhança do que acontece com os restantes Media (televisão, rádio, jornais, revistas...).
·         Alerte os seus alunos para o risco de se confrontarem com na Internet (pornografia, apelo à violência, apelo ao racismo...), e recomende que conversem com os professores ou com os pais, sobre os assuntos que os incomodarem. Recomende-lhes que evitem a pesquisa deliberada de determinados sites com conteúdos ilícitos ou mesmo ilegais (neste caso configurando crime).
·         Aconselhe os seus alunos a manter um comportamento ético quando pesquisam na Internet. Alerte para o problema do - copiar e colar é muito prático para elaborar os trabalhos da escola, mas é condenável do ponto de vista moral e intelectual, havendo que respeitar os direitos de autor. Ensine-os a fazer citações e/ou a reformular as ideias utilizando as suas próprias palavras.
·         Aconselhe os seus alunos a não responderem a insultos quando estiverem a comunicar através de email, chat, messenger, facebook... Este tipo de diálogo não deve ser alimentado, aconselhe-os a desligarem-se.
·         Alerte os seus alunos para o risco de comunicarem com estranhos. Recomende-lhes que não forneçam dados pessoais (idade, nome completo, morada, telefone, passwords, fotografias pessoais...) e a não marcarem encontros com desconhecidos. O mesmo tipo de precauções também se aplica à utilização dos telemóveis. Não se esqueça que uma grande parte da comunicação é hoje estabelecimento através dos telemóveis (sms, envio de imagens, acesso à internet…)
·         Alerte os seus alunos para os perigos dos vírus que podem introduzir-se nos computadores, ao abrirem emails (e anexos) estranhos ou enviados por desconhecidos, ou ao descarregar determinados programas da Internet. Confirme se a escola tem os seus computadores protegidos com software antivírus actualizado, software de filtragem de conteúdos e outros mecanismos de segurança.

·         Alerte os seus alunos para os perigos da pirataria de software, jogo a dinheiro, conteúdos ilícitos e ilegais (as autoridades policiais têm serviços especializados em detectar utilizações ilícitas de conteúdos na Web e a pena pode ir até aos dois anos de prisão).
·         Aconselhe os seus alunos a não se deixarem influenciar pelo marketing agressivo e publicidade abusiva e a evitar preencherem questionários onde são pedidos dados pessoais.   

Apesar dos perigos inerentes à utilização da internet, devemos manter uma atitude POSITIVA e devemos INCENTIVAR os nossos alunos a pesquisar sítios na internet que sejam apelativos e que os motivem a aprender e a conhecer o mundo à sua volta, descobrindo em conjunto o lado positivo da utilização da Internet.

Vai às compras?

Então, está à sua espera, recentemente colocado nas livrarias, mais um livro de Eugénio Lisboa editado pela  Imprensa Nacional Casa da Moeda. 
É um conjunto de textos em torno da obra, da vida e da personalidade do nosso conterrâneo e grande escritor José Régio.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Conhecer um escritor



 O concurso "Conheço um escritor" é promovido pela VISÃO Júnior, em parceria com o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares. Todos os meses será publicada uma entrevista a um autor com perguntas e outros trabalhos dos leitores (Alunos do Ensino Básico, do 1.º ao 9.º anos de escolaridade). 


Conhecer um escritor e visitar o seu local de trabalho.
Em que se inspira um escritor para construir as histórias e personagens?
O que faz quando tem de escrever e não lhe apetece?
Quanto tempo demora a escrever um livro?
O que sente quando vê o seu livro à venda?
Pensa o que gostarias de perguntar a um escritor.


Álvaro Magalhães
(fifiencantada.blogspot.com)

Se pretende enviar perguntas relativas à entrevista a fazer a Álvaro de Magalhães, a data limite para o fazer é 14. 01. 2011.


 Alice Vieira
(creeb23bocage.blogs.sapo.pt)
Se pretende enviar perguntas relativas à entrevista a fazer a Alice Vieira, a data limite para o fazer é 03. 02. 2011.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

A LEITURA NÃO ESTÁ EM CRISE
(clique sobre os gráficos para aumentar)


No valor apresentado, na BE Correios, estão incluídas as requisições feitas pelas EB1´s e alguns JI´s do Agrupamento

Reis Magos e tradições de Natal

View more presentations or Upload your own.

Sugestões para o Dia de Reis


Sinopse:
Joana, menina rica e prisioneira no seu jardim, faz amizade com o Manuel, criança órfã e pobre, que vive num estábulo na companhia de uma vaca e de um burro. Todos os dias se encontram e conversam debaixo do cedro. Na noite de Natal, ao aperceber-se de que os pobres não têm presentes, resolve sair para procurar a cabana onde dorme o seu amigo para lhe dar as prendas que tinha recebido. Sente frio e medo, mas não desiste; orientada por uma estrela, penetra no pinhal onde encontra os três Reis magos que também se dirigiam para a cabana. Quando ali chegaram, viram um casebre sem porta inundado pela claridade dos anjos; ali estava, deitado na palha, o Manuel. A Joana ajoelhou-se e poisou no chão os presentes.
Título: A Noite de Natal
Autor(a): Sophia de Mello Breyner Andresen
Editora: Figueirinhas

Título: Os três reis do oriente
Autor(a): Sophia de Mello Breyner Andresen
Editora: Figueirinhas

 
Aqui ficam alguns moldes que te poderão ajudar a construir a tua
Coroa para festejar o Dia de Reis





Para os mais pequeninos cantarem